05 Dicas Internet Eleitoral

O que ficou autorizado na internet para as campanhas eleitorais?

05 Dicas Internet Eleitoral

O que não pode fazer! Em campanha eleitoral.

1) Para impulsionamento Facebook e Instagram tem que fazer a prestação de contas sobre publicação impulsionada ou patrocinada.

2) Responsabilização pela remoção de conteúdos considerados ofensivos e a contratação direta, por meio das plataformas de mídia social. Se houver alguma ofensa e for julgada, você que é responsável em retirar. Não é a mídia social que vai tirar o conteúdo julgado ofensivo é você. O Direito Eleitoral é muito rápido em 24 horas você já sabe o que está acontecendo. A hora que chegar à ordem judicial de remoção é você que irá fazê-la.

3) O direito de resposta fica válido também para o meio digital, e caso tenha impulsionado terá de fazer com o mesmo impulsionamento. Se você gastou R$1.000,00 para impulsionar em uma determinada cidade durante 10 dias voce terá de fazer o mesmo impulsionamento do direito de resposta.

Então está valendo o direito de resposta no mesmo tempo na mesma condição que você fez a acusação que você foi julgado como errado. Que a pessoa ganha o direito de resposta e você também quando tiver o direito, você deve exigir que seu direito de resposta também tenha tanto quanto foi impulsionado.

Caso seja comprovada a prática criminosa, o candidato poderá ser condenado a pagamento de uma multa que vai variar entre R$5.000,00 a R$30.000,00. Portanto cuidado com o que vocês candidatos no futuro vão colocar na internet! E dependendo do caso o dobro do valor do impulsionamento usado na publicação original.

É proibido perfil falso e robôs. Se julgado será multado e criminalizado. Vale o mesmo se o perfil falso for comprovado que saiu do seu IP ou de alguém da sua campanha.

Proibido a propaganda em site de pessoa jurídica. E uso de sites oficiais de todas as esferas do governo.

Propaganda por meio de telemarketing.

Atribuição indevida de autoria a outros candidatos.

O que foi liberado?

a) Compra de palavras chaves em buscadores, mas tem que fazer parte da prestação de contas.

b) Publicação no site do candidato ou do partido (na campanha) não pré-campanha.

c) Envio de mensagens para endereços cadastrados, (na campanha você não pode comprar endereços eletrônicos e números de whatsapp). Você tem que chegar na campanha já com cadastro próprio construído ao longo do tempo. É crime eleitoral comprar cadastros de e-mail e ou whatsapp durante a campanha eleitoral. Aproveitem a pré-campanha para captar o máximo possível.

d) Publicações em Blog e sites de mensagens instantâneas e Redes sociais.

e) Plataformas on-line, mensagens para endereços cadastrados, desde que passível de cancelamento por parte do destinatário. Valido para e-mail e wahstapp.

5 passo para fazer uma boa campanha na internet

  1. Crie uma identidade bem definida
  2. De atenção aos destaques a mídia nacional e local
  3. Sai do quadrado, sai do que só você acredita, sai da caixinha, fale de tudo com todos
  4. Não despreze as novas ferramentas digitais
  5. Planejamento estratégico

Observação: Uma boa campanha começa a ser planejada um anos antes!


Fonte: https://youtu.be/muW-dtwkqZs

Outras fontes:
http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Agosto/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-propaganda-eleitoral-antecipada